sábado, 6 de junho de 2009

Teoria Lipostática - regulação hipotalâmica - adipócito


Nessa teoria se postula uma regulação do peso corporal por feedback, isto é, um fator que produzido pelo tecido adiposo vai inibir o apetite e vai estimular a queima de calorias quando o organismo ultrapassa um peso. Esse fator seria secretado pelo adipócito em condições de aumento de peso evitando assim a obesidade. O primeiro fator descoberto foi a leptina em 1994. Na atualidade se conhece vários outros fatores (adipocinas) que regulam por via de feedback o peso corporal.

A regulação feita por estes fatores tem como alvo primeiro o hipotálamo e depois o próprio adipócito. No hipotálamo, as adipocinas vão influir no controle do apetite estimulando a produção de neuropeptídeos que atuam nos núcleos do cérebro responsáveis pela saciedade. Alem disso a leptina (um dos fatores da teoria lipostática) vai produzir um estímulo nos núcleos do hipotálamo, o hipotálamo, a sua vez, vai mandar impulsos nervosos de volta para o adipócito por neurotransmissores de noradrenalina que vai estimular a B oxidação e liberar calor. Assim o adipócito reduz o teor de triacilglicerídeos e o organismo emagrece.

Estudos comprovaram que falhas nos mecanismos citados acima podem provocar obesidade mesmo em pessoas que ingerem quantidades médias de alimentação.
bibliografia:
Livro Principios da Bioquimica, Lehninger; 4 edição

3 comentários:

  1. Gostei muito deste espaço. Muitas informações e boas fontes, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Esse blog está excelente, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa informação de fácil entendimento.

    ResponderExcluir